Diário do Alentejo

GNR desmente fecho de postos no distrito de Beja

11 de outubro 2019 - 09:45

A GNR garante que “não têm qualquer fundamento as notícias colocadas a circular sobre o encerramento de postos territoriais na área do distrito” de Beja.

 

Aquela força de segurança destaca, ainda, em comunicado de imprensa enviado ao “Diário do Alentejo”, a distribuição, no último ano, “de viaturas novas aos postos de Moura, Serpa e Vila Nova de São Bento, o que permitiu o reforço do parque automóvel de outros postos, como foi o caso do posto de Vila Verde de Ficalho, através da reafectação de viaturas”.

 

Recorde-se que, na semana passada, a Assembleia Municipal de Serpa aprovou, por unanimidade, uma moção na qual se manifestava contrária à anunciada reestruturação
dos postos da GNR existentes no concelho. Segundo o documento, apresentado pela CDU, têm chegado ao conhecimento dos autarcas e das populações locais “notícias de que a GNR pretende a reestruturação” do dispositivo territorial instalado no concelho, “apontando para a extinção do Agrupamento de Postos, sediado em Vila Nova de São Bento, e a sua transformação, à semelhança do que já aconteceu em Pias e Vila Verde de Ficalho, num mero serviço administrativo”.

 

A GNR adianta ainda, na mesma nota de imprensa, que o comando da Guarda “reitera que está completamente fora de questão o encerramento de qualquer posto”. E refere que “prova de que o policiamento da área em apreço tem merecido particular atenção por parte da GNR são os números da criminalidade geral, que têm decrescido ao longo dos últimos quatro anos, particularmente, os crimes contra as pessoas e contra o património, aqueles que mais preocupam as pessoas e mais contribuem para a variação do sentimento de segurança das populações, apesar do aumento da população sazonal”.

 

Segundo a GNR, o Destacamento Territorial de Moura, que abrange o concelho de Serpa, dispõe atualmente de “116 militares, o mesmo número que em 2018”.

Comentários